Membres

BFF Banking Group e Museu Calouste Gulbenkian assinalaram o Dia Internacional dos Museus com abertura da nova Sala Lalique

O BFF Banking Group – operador Europeu líder especializado em serviços financeiros de gestão e factoring sem recurso de créditos comerciais sobre as Administrações Públicas, securities services e pagamentos bancários e empresariais– e o Museu Calouste Gulbenkian assinalaram o Dia Internacional dos Museus com a abertura oficial da nova e renovada Sala Lalique em Lisboa.


A Galeria do Museu dedicada ao artista francês foi alvo de um projeto de reabilitação apoiado
pelo BFF Banking Group e, desde 18 de maio, as principais peças do espólio artístico de Lalique que pertencem à coleção privada de Calouste Sarkis Gulbenkian já podem ser visitadas.


O projeto de requalificação da Sala Lalique, assim como a exposição dedicada ao artista que
precedera esta inauguração - “René Lalique e a Idade do Vidro” -, contaram com curadoria de
Luísa Sampaio, conservadora da coleção Lalique do Museu Calouste Gulbenkian e design de
Mariano Piçarra.

 

Sobre a inauguração da Sala Lalique, Nuno Francisco, Head of Portugal do BFF Banking Group, comenta: “No contexto tão particular em que vivemos, é vital elevarmos e apoiarmos os projetos e iniciativas artísticas que têm o poder de nos inspirar e de nos aproximar. Foi importante dar a conhecer ao público português e internacional os principais destaques da obra de Lalique reunindo peças provenientes da coleção Gulbenkian e de várias outras coleções privadas; mas é importante também assegurarmos que os espaços que acolhem estas obras reúnem as condições e a estética necessária para fazer jus às peças que acolhem.

Este projeto de mecenato do BFF teve precisamente este duplo objetivo – dar uma nova visão ao Mundo através da exposição das mais destacadas obrasprimas de Lalique; e ao mesmo tempo um novo Mundo a Lalique com a renovação da Sala que agora acolhe as suas obras mais emblemáticas.”

Guilherme d’Oliveira Martins, administrador da Fundação Gulbenkian, acrescenta: “As obras de René Lalique são uma das maiores atrações do Museu Calouste Gulbenkian e esta renovação da sala Lalique permitirá destacar ainda mais a mestria do artista e a incomparável beleza das suas obras. Graças ao apoio generoso do BFF Banking Group, os visitantes vão poder desfrutar de uma nova leitura desta coleção, que reúne as mais belas obras adquiridas diretamente por Calouste Gulbenkian ao mestre joalheiro”


Para mais informação sobre a reabertura da Sala Lalique, visite:
https://gulbenkian.pt/museu/noticias/reabertura-da-sala-rene-lalique/ 

PLUS D'ACTUALITÉS

Partager cette page Partager sur FacebookPartager sur TwitterPartager sur Linkedin